quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Viver a vida

Os bons momentos voltaram!

Após anos na labuta diária em uma cozinha profissional, posso dizer que estou reaprendendo a viver a vida. A entrega quando somos cozinheiros é total. Não existe meio termo. É tudo ou nada. Este é o ônus que se paga para ser um bom e respeitado profissional. Mágica, não existe. Existe sim muito suor, repetição, nervos de aço e muita pressão.

Em seu livro Escoffianas Brasileiras, Alex Atala fala sobre o caminho do meio. Alguns chefs optam por esse caminho, que é o do ensino e consultorias. Optei seguir este caminho, que também é bonito. Mas o grande diferencial, sem dúvidas, é a qualidade de vida que essa trilha oferece.

Viver a vida é sair com a minha amada e curtir uma noite na calçada da minha bakery preferida. Abrir um gelado rosé e saborear a Salada Especial, assinada por mim. Estes momentos, até meses atrás, eram praticamente impossível de acontecer. Mas agora é real e senti um sorriso no rosto quando pedi a segunda garrafa.

3 comentários:

  1. Amei este texto Lippe!! Soh imagino que momento magico este na tua vida!! Queria muito poder estar ai pertinho de vcs e degustar esta salada assinada por ti e tomar este rose com a minha familia!! Tem coisas na vida que nao tem preco!! Aproveita muito esta nova fase, pois tu merece tudo isso e muito mais que ainda estar por vir!!!
    Estou longe mais sempre torcendo e mandando boas energias pra vcs mano!!
    Louca pra conhecer minha preincesa linda que eu ainda nao conheco mais amo muito!!
    Take care!!
    bjos
    Nanda

    ResponderExcluir
  2. Leonardo Paes Leme1 de dezembro de 2009 16:27

    Felipão

    Nada como os momentos difíceis para valorizarmos os bons(velha Guarda, Rosa, Tereza, Laguna etc...)e aprimorarmos nossa BASE.
    Bom tubo.Na BASE.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Oi Nanda, logo logo tu estarás aqui, curtindo esses momentos. Pode ter certeza!

    É Léo, BASE é tudo mesmo irmão. Seja no surf ou na cozinha, só é bom quem sabe fazer um excelente básico, né?
    Abração

    ResponderExcluir