quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Que comida você mais detesta?

Vai uma língua aí?

Outro dia a chef Carla Pernambuco escreveu no seu facebook: "que comida você mais detesta?". Apareceu de tudo, é claro. Cada um tem suas preferências. Venho observando que a comida gera nas pessoas uma relação de amor e ódio. Já falei aqui de traumas de infância, que pode levar qualquer um a realmente odiar um alimento.

Pensei antes de responder, pois não me vinha na cabeça uma comida que eu não gostasse. Acredite, quem ama sarapatel, mocotó, coentro, gosta de tudo. A minha resposta foi a seguinte: tudo que é mal preparado é ruim. Quando a comida é bem feita, temperada e sem exageros, difícil não ficar bom.

Vou exemplificar minha teoria. Provo tudo o que me dão pra comer, a não ser que seja algo bizarro (ainda não aconteceu isso ainda). Tempo atrás comi, nem lembro aonde, língua. Fiquei horrorizado com a textura, pois parecia que estava mordendo a minha própria língua. Odiei, argh, que troço asqueroso.

Anos depois, durante a janta dos funcionários no Chez Philippe, me servi de dois lindos bifes de carne. Nem precisei fazer força para cortar, estava se desmanchando de tão macio e muito gostoso. Perguntei a Irene, que tinha cozinhado o jantar, que carne era aquela.

Ela disse tranquilamente: "língua".

6 comentários:

  1. Ai meu Deus!! Eu odeio wasabi.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Sabe um livro que ilustra perfeitamente esse post: O homem que comeu de tudo, de Jeffrey Steingarten. Depois que terminei de ler, fiz uma reflexao sobre comidas que nao gosto. E foi super dificil, pois como de tudo. E cheguei a mesma conclusao, nao gosto de coisas mal preparadas. Logo de cara nessa reflexao veio o coentro, mas gosto dele, o que nao gosto é a tonelada que costumam colocar na preparacao escondendo tds as outras notas de sabor do prato. Mas voltando ao livro, resolvi fazer igual ao Steingarten e me impor comer algum alimento na qual tivesse fobia. Bom foi dificil escolher mas a bola da vez foi bucho. Antes de tudo comecar eu pensei, nao que nao goste de bucho se tiver que comer vou comer, soh nao tenho simpatia. Fiz ele 4x em dias alternados e em preparacoes diferentes. Foi pessimooo, nao consegui comer, o cheiro dá ansia e a textura é oq encomoda. O sabor é agradavel até, comi o caldinho de uma das preparacoes ensopadas e foi bom.Maas depois dessas 4 tentativas frustadas, desisti do homem que comeu de tudo. KKKKKK que provocou efeito inverso, era melhor continuar achando que gostava, descobri que agora I HATE BUCHADA...
    Quando descobrir outra fobia, farei mais testes gustativos. é legal esses exercicios.
    Abs

    ResponderExcluir
  3. Eu amo wasabi Eu Mulher! Simplesmente impossível comer sushi e sashimi sem ele. Mas gosto é gosto, não é mesmo? Abraço

    Isa, penso que comidas que não curtimos muito, é melhor comer feita por outras pessoas, de preferência algum especialista. Por exemplo, se fores ao Bistrol, ao lado do Bourbon da Assis Brasil, vais provar um dos melhores mocotó da cidade. É buchada, e é feita com categoria! Abraço

    ResponderExcluir
  4. M-i-ú-d-o-s...
    Putz, miúdos ou as carnes de orgãos, não são a minha praia. Rins? Só consegui comer assado na parrilla! Fígado bovino? Aquela textura esponjosa não consigo gostar. Língua de boi eu curto e já comi uma defumada que estava muito boa. Timo de vitela é algo que aprecio bastante. Isso sim eu curto! Mas de esquisitice mesmo, até água viva eu já comi. Num restaurante chinês em Vancouver. Fantástica a textura crocante de algo que se parece com gelatina.
    No mais eu acho que torço o nariz só pra essas coisas. Mas eu não vou fazer de chato se for convidado para uma refeição e me servirem isso. Aquela disfarçada básica e de preferência sem repetir o prato! *risos*
    E olha que aqui a gente não come cachorro, gafanhoto, etc...
    Abração,
    Marcus

    ResponderExcluir
  5. Dale Marcus, rins na parilla é muito bom...hehehe O resto sou suspeito, pois sempre gostei de miúdos. Sarapatel, que mencionei no post é feito com miúdos e sangue de porco...

    Mas é isso aí, o importante é ter a mente aberta e pelo menos provar o diferente.

    Abração

    ResponderExcluir
  6. Worldest comman person and see more about this person....
    open
    click
    veiw

    ResponderExcluir